Contexto histórico

Segunda Guerra Mundial

Dentre as várias guerras que existiram no mundo, seja na antiguidade, seja na atualidade, nenhuma outra determinou o destino do mundo como a II guerra mundial.

O mundo passava por várias mudanças de rumo: Uma crise global que acabou destruindo economias inteiras, a subida ao poder de ideologias sócio-econômicas (socialismo e nazismo) e mudanças no modo de pensar de todas as pessoas do mundo. Diante desses fatos, encontra-se como centro a Alemanha que mesmo tendo perdido a I guerra mundial e estando muito fragilizada conseguiu se reerguer (de certa forma), porém ao mesmo tempo em que se reestruturava, a Alemanha permitiu que uma ideologia extremista, o nazismo, subisse ao poder. No topo uma figura que marcou o século XX, Adolf Hitler, preparava o seu exército para exterminar qualquer um que fosse contra ele, entre um de seus alvos, Hitler visava à destruição da URSS, país recém formado que seguia outra ideologia, porém do lado inverso do nazismo: O socialismo.

Adolf Hitler, seguindo suas ideologias, começa a fazer anexações de países europeus, começando pela Áustria. Claro que potências como Inglaterra e França não ficaram calados, ameaçando Hitler não fazer mais nenhuma anexação, porém Hitler anexou uma parte da (antiga) Tchecoslováquia até finalmente provocar o estopim ao avançar sobre a Áustria, dando o inicio às declarações de guerra. Enquanto isso no pacífico, o Japão começava sua guerra com a China (tendo se aliado à Alemanha e Itália, concretizando o chamado eixo) e começava a visar seus olhos nas regiões Americanas do lado do pacífico.

Tanto no lado ocidental quanto oriental, a guerra foi uma memória terrível na mente daqueles que a presenciaram, seja em batalhas épicas como “a batalha de Leningrado”, em massacres humanos como o holocausto ou batalhas desesperadas como Iwo Jima, a guerra não será esquecida simplesmente, pois além da participação de tecnicamente o mundo inteiro, a II guerra marcou o inicio do maior medo da humanidade: “O terror Nuclear”.

Mesmo que a guerra estivesse quase acabada, não satisfeitos os Estados Unidos da América resolveram mostrar o seu “poder de destruição” lançando duas bombas atômicas nas cidades de Hiroshima e Nagasaki, marcando o inicio do que seria conhecida como guerra fria, pois um país sentiu-se humilhado com essa “mostra de poder” dos EUA: a URSS. A guerra entre socialismo aconteceria durante varias décadas. O mundo, com as memórias do que aconteceu nas cidades japonesas viveria com medo de que a qualquer momento a vida poderia acabar a qualquer momento.

“Os pontos de vista gerais” – Conclusão

No fim a II Guerra Mundial, não só modificou o modo de pensar da sociedade em geral, mas trouxe modificações nas políticas e economias do mundo. Os países (principalmente europeus) perceberam que entrar na luta da guerra fria, somente ia desfavorecer a economia e a sociedade, dessa forma alguns países europeus se organizaram e cinco anos após a II guerra eles formaram a Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA), o que viria ser a atual União Européia.

Do ponto de vista das nações dominantes (EUA e URSS), o domínio bélico era o que mais importava, diferentemente dos países da Europa ocidental. O mundo estava dividido no meio, e se uma pequena “faísca” ocorresse, a temida III Guerra aconteceria, o que vários diziam ser o “Fim dos tempos”, ambas as nações sabiam disso, mas não pararam de produzir armas

Por fim podemos analisar o que a guerra provocou na sociedade e na política: Uma grande contradição. Por um lado o fim da guerra confortou as pessoas, porém o risco de uma guerra várias vezes pior derrubou o sentimento de segurança. Se por um lado havia países que sofreram graves danos, outros se armavam para começar outra… O mundo (político) estava de cabeça para baixo e as pessoas também…

 – 2ª GM em 80 segundos

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: